NÃO PERMITA!

 

PapoCaseiro

De fato, não permita. Coloque numa balança e veja se vale a pena. Pense! Depois, tente deixar a companhia do que é falador e difamador. Ou seja, daquele que tem prazer em jogar fora a boa fama de alguém. Acredite, há pessoas que falam coisas que tiraram a nossa paz através das fofocas. O pior é que deixamos! O difamador é um invejoso enrrustido. A inveja é a podridão dos ossos.

Tudo tem valor para quem se gaba. Só o que pertence a outra pessoa não vale nada! Há mérito em valorizar o que se tem, mas em detrimento dos outros, nem pensar! Parece que há uma necessidade de ouvir da própria boca, bem alto, os próprios elogios. É o que acontece na casa do difamador.Veja! Pare! Leia!

‘As palavras do difamador são como um doce, penetram no íntimo das entranhas’
Livro de Provérbios 18:8

É assim mesmo! As palavras na boca são como doces. Contudo, doce sem limite dá congestão e engorda. No caso de ouvirmos palavras envenenadas, um desarranjo instestinal acontecerá. E, outros males virão. Diabetes e muitas outras enfermidades físicas e espirituais. Inclusive, a cobrança dos familiares. O marido pode se tornar, na boca de um difamador, culpado de algo que não cometeu. Os filhos, escórias do mundo, péssimos em tudo e para todos.

Não permita! Fale o mesmo e veja o que acontesse. A criatura vira uma fera. É bom! Pois será desmascarada. Valorize os seus e não deixe ninguém difamá-los. A cascavel, na primeira investida, correrá de você. Tanto quanto o diabo corre da cruz.

Maria Simão

 

 

 

 

Publicado em Lar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Nossos Papos

Todos os Papos