REMÉDIO NA DOSAGEM CERTA

PapoCaseiro

 

‘A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abraçe’. Cântico dos Cânticos 2:6

As mãos que servem para segurar uma vassoura, lavar uns pratos, escrever uns e-mails e segurar crianças, devem ter, também, outras importantes finalidades. Exatamente! Não existe nada melhor para abafar uma briga dentro do lar do que um abraço. Claro que nem sempre é o que acontece. A mão direita, na maioria das vezes, com um dedo riste e acusador, aponta para o rosto de alguém e a outra, impaciente, quer fazer algo que nem se coagita entre cristãos. Quando os ânimos esquentam, o raciocínio e equilíbrio desaparecem, então sobressai a insanidade e a loucura.

Como é bom um abraço. Dá uma das sensação de proteção e apoio sem igual. ‘Não é soberbo o meu coração nem altivo o meu olhar e nem me ocupo com assuntos grandiosos e maravilhosos para mim. Pelo contrário, tenho feito sossegar a minha alma; qual criança desmamada sobre os seios da minha mãe, qual criança desmamada está a minha alma para comigo’ Salmos 131:1-2

Os braços têm esta função na vida de qualquer um. Dia destes, um rapaz casado e pai de três filhas, com a cabeça quente diante da problemática no ambiente de serviço, comentou: Não há nada melhor que um cafuné nos braços de mãe para acalmar. Saudoso, ele fez este comentário. Sua mãe é falecida. Tomara que saibamos usar estes membros do corpo para acalentar, abraçar e carregar os nossos queridos, em vez de servirem como cabideiro para pendurar bolsas Louis Vouiton, falsas ou verdadeiras.

‘Tu me cercas em volta, e pusestes sobre a mim a tua mão’. Salmos 139:5

Este é o descanso no abraço de Deus. Na maioria das vezes, não nos encontramos disponíveis nem quietos para este fato. Somos impacientes e nos movimentamos incansáveis na rotina da vida. Pena! Perdemos o contato e o carinho divino por coisas que não valem nada. O coração sempre voltado para as pseudos maravilhas e grandiosas que o mundo nos oferece. Tudo passageiro e finito. Creiam, bobagem! Já um abraço não tem preço. Vamos, abram os braços e huuuum! Gostoso.

Maria Simão

Publicado em Lar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Nossos Papos

Todos os Papos